Soft skills: Saiba como desenvolver habilidades e se destacar no mercado de trabalho

 In Artigos, Notícias Selecionadas

De acordo com dados do IBGE, a taxa de desemprego no Brasil subiu para 12,2% no primeiro trimestre deste ano, atingindo 12,9 milhões de pessoas. A alta é de 1,3 ponto percentual na comparação com o último trimestre de 2019.

Diante deste cenário de crise com o novo coronavírus, é preciso cada vez mais desenvolver habilidades comportamentais, as chamadas soft skills, tanto para ir bem em uma entrevista e conquistar um novo emprego como para se manter no trabalho em que está. Afinal, o mercado não será mais o mesmo após a Covid-19.

Muitas pessoas ainda correrão o risco de ser demitidas após o fim da crise e outras terão que se esforçar ainda mais para se manter onde estão.

Pensando nesse novo cenário, a executiva, pedagoga, e palestrante, Erika Linhares oferece 5 dicas para desenvolver soft skills, habilidades comportamentais que estão tornando-se cada vez mais necessárias e buscadas em todas as empresas. Com essas competências, é possível se destacar em sua função atual, ou garantir sucesso em uma entrevista de emprego:

1. Censo de coletivo

Estamos vivenciando um período em que o trabalho e a convivência harmônica em equipe é fundamental.

É preciso pensar no desenvolvimento coletivo, destacar o potencial dos seus colegas de trabalho, ter empatia e usar a experiência pessoal para resolver conflitos e promover o respeito mútuo.

Sucesso e soluções em equipe são recompensadoras, tanto pessoal quanto profissionalmente.

2. Confiança e desempenho

Confiança é fundamental para crescer. Demonstrar alta lealdade à empresa mesmo que o torne impopular e responsabilizar as pessoas perante os objetivos, valores e crenças da organização.

Assumir a responsabilidade de entrega em um geral, não só se preocupar com as suas entregas. Esse é o caminho da autonomia no trabalho, algo que é conquistado através da confiança.

3. Reinvenção

Desafios e experiências potencialmente arriscados servem para melhorar. Identificar e buscar recursos – pessoas, processos ou técnica – são fundamentais para maximizar forças ou mitigar fraquezas.

Inovação é sempre palavra-chave. Procure proativamente projetos ou tarefas impactantes.

Enfrente desafios mesmo quando as coisas não estão indo bem. Entenda que quem tem medo não inova e quem não inova não terá espaço nas empresas. Faça coisas diferentes nas suas atividades, tenha ideias novas e coloque-as em prática.

4. Trabalhe a sua paciência e calma

Não tema ou fuja dos problemas, essa é a pior maneira de enfrentá-los. Aplicar a lógica para quebrar complexos problemas e dividi-los em partes ou subproblemas gerenciáveis é uma estratégia que exige calma.

Resolva problemas difíceis e interconectados, assim você observa como eles são conectados. Permaneça frio quando desafiado, mantenha a compostura. Aceite críticas e sugestões de forma aberta.

5. O fracasso faz parte do aprendizado

Medo do fracasso é uma atitude de “Mindset Fixo”. Seja “Mindset Progressivo” e entenda que fracasso faz parte do processo.

Ter fracassos não significa ser um fracassado(a). Busque ser energizado por projetos de alta incerteza, mas com potencial para grandes resultados.

Procure ser o primeiro a agir em situações desconhecidas ou inesperadas. Aprenda e evolua com as falhas. Reaja rapidamente aos contratempos

Dizer que inglês na carreira profissional é indispensável já não é novidade, outras formas são abrir seu próprio negócio, prestar consultoria, trabalhar como freelancer, entre outras, ou seja, o inglês na carreira profissional abre portas.

Para aprender inglês e saber como agir no ambiente empresarial o inglês essencial pode ajudar.

Por Erika Linhares, Executiva especializada em soft skills e palestrante

Start typing and press Enter to search