Como ter conversas mais eficazes no trabalho

 In Notícias Selecionadas

reuniao conversaA especialista Celeste Headlee dá 10 conselhos para alcançar uma boa conversa

Geralmente estamos em contato no escritório com colegas de todas as gerações. Sobretudo agora, quando se fala, mais que nunca, sobre esse turbilhão geracional em que os profissionais Millennials, da geração X e Baby Boomers devem trabalhar juntos, cada um em busca de diferentes objetivos e com outras visões da vida e do mundo profissional.

Por isso, é complicado, para muitos, falar sobre qualquer assunto que não seja questões básicas como comentar sobre o clima ou a saúde. A jornalista Celeste Headlee afirmou em um evento TED que atualmente “cada conversa tem o potencial de gerar uma discussão, onde os políticos não podem falar entre si e onde até os assuntos mais triviais têm alguém alguém debatendo intensamente a favor e outro contra. Isso não é normal”.

Para a também apresentadora de notícias, ter conversas efetivas é importante. Assim como saber escutar e poder falar. Pensando nissoa, Headlee dá algumas dicas sobre como ter discussões melhores.

1. Não seja multitarefa. Headlee afirma que é essencial que você esteja totalmente presente quando conversa com alguém. Não pense nos problemas do escritório ou na discussão que teve há pouco. Se concentre.

2. Não seja dogmático. Não espere que a outra pessoa compartilhe dos seus pensamentos. Você deve iniciar uma conversa supondo que irá aprender.

3. Use perguntas abertas. Tente perguntar: Como foi? O que fez? O que pareceu ser? Dessa forma, a pessoa terá que pensar no que você está perguntando, sem a oportunidade de responder sim ou não.

4. Siga o ritmo. Headlee afirma que provavelmente virão pensamentos a sua cabeça que você acabará perdendo. Não se empenhe em conferir algo que você tinha pensado antes se na verdade não vem mais ao caso ou se, no desenvolvimento da conversa, a pessoa já conferiu.

5. Se você não sabe, diga que não sabe. Se você não é especialista sobre um assunto ou não está seguro, é melhor deixar claro.

6. Não compare experiências com o resto. Se estão falando de problemas profissionais, não diga que odeia seu trabalho, por exemplo. Nunca é o mesmo, cada experiência é única. E o mais importante, não se trata de você, então não tente sempre parecer interessante.

7. Conversa não é uma oportunidade para se promover. Não seja repetitivo. É condescendente e é irritante.

8. Evite os detalhes. Headlee explica que as pessoas não estão interessadas em nomes e datas, detalhes desse tipo. As pessoas se interessam em você, no que têm em comum.

9. Escute. É uma das habilidades mais importantes que se pode desenvolver. Headlee afirma que é comum que as pessoas não escutem, e em troca falem. “As pessoas preferem falar. Quando falo, estou no controle. Não tenho que escutar no que não estou interessada. Sou o centro da atenção. Posso reafirmar minha própria identidade. Mas há outra razão – nos distraímos”, disse.

Em média, uma pessoa fala 225 palavras por minuto, mas podemos escutar até 500 palavras por minuto. É difícil prestar atenção em alguém, mas se você não é capaz disso, você não está numa conversa.

10. Seja breve. Não é necessário florear as conversas.

 

Fonte: Administradores

Start typing and press Enter to search